Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/3310
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: INFLUÊNCIA DE DIFERENTES INTENSIDADES LUMINOSAS NA MODULAÇÃO DA FISIOLOGIA DE Dipteryx alata Vogel E Myracrodruon urundeuva M. Allemão.
Other Titles: INFLUENCE OF DIFFERENT LIGHT INTENSITIES ON THE PHYSIOLOGY MODULATION OF Dipteryx alata Vogel AND Myracrodruon urundeuva M. Allemão.
metadata.dc.creator: Abreu, Igor Manoel Paulo Goulart de
metadata.dc.contributor.advisor1: Farnese, Fernanda dos Santos
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Batista, Priscila Ferreira
metadata.dc.contributor.referee1: Rosa, Marcio
metadata.dc.contributor.referee2: Rezende-Silva, Sueisla Lopes
metadata.dc.description.resumo: O Cerrado é um dos maiores domínios fitogeográficos do Brasil, entretanto, a cobertura vegetal do Cerrado vem sendo reduzida devido à ação antrópica. Outro fator de risco a esse domínio são as mudanças climáticas, que também representam um elevado risco para a biodiversidade desse domínio, uma vez que alterações em características do clima, como aumento da incidência solar e consequente aumento da temperatura, podem afetar consideravelmente o metabolismo de espécies vegetais e consequentemente os organismos dependentes delas. Para minimizar esse efeito, uma das principais atividades recomendada é o reflorestamento de áreas degradadas. Dentre as espécies de ocorrência nesse domínio temos a Myracrodruon urundeuva Allemão e a Dipteryx alata Vogel, espécies de grande relevância ecológica e de grande interesse para atividades de reflorestamento por conta da necessidade de conservação e das suas características. A M. urundeuva é classificada como secundária inicial a secundária tardia com comportamento de pioneira e exigente a luz, já D. alata é classificada como secundária inicial a secundária tardia, portanto com melhor desenvolvimento inicial em sombra. Nesse estudo verificamos como essas espécies se desenvolvem em diferentes regimes de luz a fim de verificar a influência de diferentes níveis de luminosidade nas respostas morfofisiológicas dessas espécies. Para isso, mudas de M. urundeuva e D. alata foram impostas a três diferentes níveis de sombreamentos, sendo eles 100%, 30% e 10% de luminosidade, durante cinco meses, após o período de aclimatação foram avaliados parâmetros morfológicos, anatômicos e fisiológicos. Foi possível observar que ambas possuem diferentes estratégias de desenvolvimento em relação aos regimes de luz. A espécie M. urundeuva se apresentou como uma espécie mais plástica aos níveis de luminosidade, expressando maiores respostas em altas luminosidades. Já a espécie D. alata expressou poucas respostas fisiológicas em relação aos regimes de luz, apresentando melhor desenvolvimento em sombreamento.
Abstract: The Cerrado is one of the largest phytogeographic domains of Brazil, however, the Cerrado vegetation cover has been reduced due to anthropic action. Another risk factor for this domain is climate change, which also represents a high risk to the biodiversity of this domain, since changes in climate characteristics, such as increased sunlight and consequent temperature increase, can considerably affect the metabolism of plant species and consequently the organisms that depend on them. To minimize this effect, one of the main recommended activities is the reforestation of degraded areas. Among the species that occur in this domain are Myracrodruon urundeuva Allemão and Dipteryx alata Vogel, species of great ecological relevance and of great interest for reforestation activities because of the need for conservation and their characteristics. M. urundeuva is classified as early to late secondary with pioneer behavior and demanding light, while D. alata is classified as early to late secondary, therefore with better initial development in shade. In this study we verified how these species develop in different light regimes in order to verify the influence of different light levels on the morphophysiological responses of these species. For this, seedlings of M. urundeuva and D. alata were subjected to three different levels of shading, namely 100%, 30% and 10% of light during five months. After the acclimation period, morphological, anatomical and physiological parameters were evaluated. It was possible to observe that both species have different development strategies in relation to light regimes. The species M. urundeuva presented itself as a more plastic species to light levels, expressing greater responses at high light levels. The species D. alata expressed few physiological responses in relation to light regimes, showing better development in shadows.
Keywords: Aroeira
Baru
Luminosidade
Reflorestamento
Sombreamento
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA::FISIOLOGIA VEGETAL::ECOFISIOLOGIA VEGETAL
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Instituto Federal Goiano
metadata.dc.publisher.initials: IF Goiano
metadata.dc.publisher.department: Campus Rio Verde
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/3310
Issue Date: 14-Dec-2022
Appears in Collections:Bacharelado em Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TC_Igor Abreu.pdf1,71 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.