Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/1512
metadata.dc.type: Dissertação
Title: RESPOSTA DE BIÓTIPOS DE CAPIM PÉ-DE-GALINHA (Eleusine indica) AOS HERBICIDAS GLIFOSATO, CLETODIM E HALOXIFOPE-P-METÍLICO
metadata.dc.creator: Nunes, José Junior
metadata.dc.contributor.advisor1: Cunha, Paulo César Ribeiro
metadata.dc.contributor.advisor2: Werle, Rodrigo
metadata.dc.contributor.referee1: Rosa, Alexandre Tonon
metadata.dc.contributor.referee2: Oliveira, Maxuel Coura
metadata.dc.description.resumo: O capim-pé-de-galinha (Eleusine indica) é atualmente um dos principais desafios no manejo de plantas daninhas no sistema de produção agrícola brasileiro, devido tanto a sua ampla dispersão, quanto aos inúmeros casos de resistência já confirmados, casos que além de dificultar o manejo desta espécie, também elevam os custos de produção do produtor rural. Desta forma o presente trabalho teve como objetivo avaliar a resposta de biótipos de capim-pé-de-galinha a glifosato, cletodim e haloxifope-p-metílico visando o possível diagnostico de populações resistentes a estes herbicidas. Para tal, dezessete biótipos (B1 ao B17) dessa espécie foram coletados em áreas de produção na região de Primavera do Leste – MT e selecionadas por meio de uma triagem inicial realizada em casa de vegetação no delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições, onde as sementes foram semeadas em vasos de 5 dm-3 e quando as plantas atingiram o estágio de um a três perfilhos (4 plantas por vaso), foi realizada a aplicação dos herbicidas em suas respectivas doses recomendadas, glifosato (960 g e.a. ha-1), haloxifope-p-metílico (60 g e.a ha-1) e cletodim (96 g i.a ha-1). Avaliação de eficácia de controle (0 a 100%) foi realizada aos 28 DAA no intuito de selecionar quais biótipos apresentaram menores níveis de controle a cada um dos herbicidas para execução dos ensaios de curva de dose resposta. Dos dezessete biótipos, B1 e B4 foram selecionados para os graminicidas cletodim e haloxifope-p-metílico; B11, B14 e B15 para os herbicidas cletodim, haloxifope-p-metílico e glifosato; e B16 apenas para haloxifope-p-metílico e glifosato, além dos biótipos selecionados, foi adicionado um biótipo suscetível aos herbicidas como comparativo. Os ensaios de curva de dose resposta, seguiram a mesma metodologia da triagem inicial, no entanto foi adotado a amplitude de dose de 0 a 16 vezes a dose recomendada de cada produto (0D, D/16, D/8, D/4, D/2, D, 2D, 4D, 8D, 16D, onde D é igual a dose recomendada). Aos 28 DAA foi realizada a avaliação de controle e a coleta das plantas não controladas para secagem em estufa a 65°C até o ponto de massa constante e determinação da biomassa seca de capim-pé-de-galinha por vaso. Os dados de eficácia e biomassa seca foram utilizados para construção das curvas de dose resposta por meio do modelo de regressão não-linear log-logístico e para determinação dos valores de C50/C80 e GR50/GR80 de cada herbicida. Apesar de apresentarem o mesmo mecanismo de ação, foi possível observar que existem variações na resistência a haloxifope-p-metílico e cletodim, sendo observado um maior número de biótipos resistentes e maiores fatores de resistência para o FOP em relação ao DIM. Dentre os quatro biótipos selecionados e tratados com glifosato, três apresentaram eficácia de controle insatisfatória (<80%) com a dose recomendada do herbicida. Destes três biótipos B11 e B15 se destacaram pois além de se caracterizarem como resistentes ao glifosato, também não foram controlados satisfatoriamente por cletodim e haloxifope-p-metílico, caracterizando-se como uma suspeita de resistência múltipla aos três herbicidas. Sementes da geração F1 destes biótipos foram coletadas e serão submetidas a um novo ensaio de curva de dose resposta, se confirmado, estes podem ser um dos primeiros casos de resistência múltipla de capim-pé-de-galinha no Brasil envolvendo cletodim, haloxifope-p-metílico e glifosato.
Abstract: Goosegrass (Eleusine indica) is currently one of the most troublesome weed species in the Brazilian cropping system, due to its wide dispersion and the several cases of resistance already confirmed, cases that besides hamper the management of this species, also increase production costs for producers. Thus, the present work aimed to evaluate the response of goosegrass biotypes to glyphosate, clethodim, and haloxyfop-p-methyl aiming for the possible diagnosis of biotypes resistant to these herbicides. For such, seventeen goosegrass biotypes (B1 to B17) were collected in production areas in the region of Primavera do Leste, Mato Grosso State, and screened in a greenhouse in a completely randomized design with four replications. The seeds were sown in pots of 5 dm-3, and when the plants reached the stage of one to three tillers (4 plants per pot), the herbicides were applied in their respective recommended rates, glyphosate (960 g a.e. ha-1), haloxyfop-p-methyl (60 g a.e. ha-1), and clethodim (96 g a.i. ha-1). Control efficacy assessment (0 to 100%) was performed at 28DAT to select which biotypes showed the lowest control level to each herbicide and conduct the dose-response trials. From the seventeen biotypes, B1 and B4 were chosen for the graminicides clethodim and haloxyfop-p-methyl; B11, B14, and B15 for the herbicides clethodim, haloxyfop-p-methyl and glyphosate; and B16 only for haloxyfop-p-methyl and glyphosate, in addition to the selected biotypes, a susceptible one to the herbicides was added as a comparison. The dose-response trials followed the same methodology of the screening; however, it was adopted a dose range of 0 to 16 times the recommended rate of each herbicide (0D, D/16, D/8, D/4, D/2, D, 2D, 4D, 8D, 16D, where D is equal to the recommended rate). At 28DAT, an efficacy assessment was performed. Also, the biomass of uncontrolled plants was collected for drying in an oven at 65°C until constant weight to establish the dry biomass of goosegrass per pot. The efficacy and dry biomass data were used to construct the dose-response curves using the non-linear log-logistic model and determine the values of C50/C80 and GR50/GR80 for each herbicide. Despite having the same mechanism of action, it was possible to observe variations in resistance to haloxyfop-p-methyl and clethodim, with a greater number of resistant biotypes and greater resistance factors for the FOP compared to the DIM. Among the four biotypes selected and treated with glyphosate, three presented poor control (<80%) at the recommended rate. Out of these three biotypes B11 and B15 stood out because, in addition to being characterized as resistant to glyphosate, they were also not satisfactorily controlled by clethodim and haloxyfop-p-methyl, being a suspicion of multiple resistance to these three herbicides. F1 generation seeds of these biotypes were collected and will be subjected to a new dose-response curve trial if confirmed; these may be one of the first cases of goosegrass multiple resistance in Brazil involving clethodim, haloxyfop-p-methyl, and glyphosate.
Keywords: Resistência. Graminicidas. Inibidores da ACCase. Inibidor da EPSPS. Gramíneas.
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Instituto Federal Goiano
metadata.dc.publisher.initials: IF Goiano
metadata.dc.publisher.department: Campus Urutaí
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Proteção de Plantas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/1512
Issue Date: 18-Nov-2020
Appears in Collections:Mestrado em Proteção de Plantas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertação_José Junior Nunes.pdf2,72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.