Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/969
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: POTENCIAL DO ÓLEO ESSENCIAL DE TOMILHO NA SANITIZAÇÃO DE RÚCULA
metadata.dc.creator: Veloso, Roseli Jacobi
metadata.dc.contributor.advisor1: Fujinawa, Miriam Fumiko
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Silveira, Sheila Mello da
metadata.dc.description.resumo: Cada vez mais, os alimentos minimamente processados se destacam por sua praticidade no preparo das refeições. Produtos in natura, entre eles as hortaliças, requerem cuidados especiais até chegarem à mesa do consumidor. Para serem considerados seguros para o consumo, devem passar por um estágio de higienização que elimine microrganismos patogênicos eventualmente presentes e reduza a níveis aceitáveis os demais microrganismos contaminantes para o consumo humano. O tipo de sanificante mais utilizado para esta finalidade é o hipoclorito de sódio, porém, quando utilizado continuamente, pode deixar resíduos tóxicos e causar resistência microbiana. Por este motivo, estudam-se atualmente sanificantes alternativos ao cloro, entre eles os óleos essenciais, por terem em sua composição compostos antimicrobianos. Neste contexto, o presente estudo buscou avaliar a atividade antimicrobiana in vitro do óleo essencial de tomilho (Thymus vulgaris) e aplicá-lo na sanitização de rúcula (Eruca sativa), visando ao aumento da segurança e da vida útil desta hortaliça. A atividade antibacteriana in vitro do óleo essencial foi avaliada através de ensaios de difusão em disco, determinação da concentração mínima inibitória (CMI) e da concentração mínima bactericida (CMB) frente a diferentes espécies de bactérias de importância em alimentos. Os resultados mostraram forte atividade antibacteriana do óleo essencial de tomilho, tanto para as bactérias Gram-positivas quanto para as espécies Gram-negativas testadas, com valores de CMI variando entre 0,075 e 0,62 mg mL-1 . No teste desafio para avaliar a atividade antibacteriana do óleo essencial de tomilho (0,2%) aplicado na sanitização de rúcula artificialmente contaminada com Escherichia coli (103 UFC mL-1 ), em comparação ao hipoclorito de sódio (120 ppm) e à água destilada (controle negativo), não se observou diferença significativa (p<0,05) entre os tratamentos aplicados, com exceção de uma menor contagem de E. coli na rúcula sanitizada com hipoclorito de sódio, no segundo dia de armazenamento a 8°C. Posteriormente, foi conduzido um experimento de aplicação do óleo essencial de tomilho (0,2%) como sanitizante em rúcula minimamente processada para a avaliação da vida de prateleira desta hortaliça, em comparação ao hipoclorito de sódio (120 ppm) e à água destilada (controle negativo). Após a aplicação dos tratamentos, a rúcula foi armazenada a 8°C durante sete dias e, periodicamente, feitas a contagem de microrganismos aeróbios mesófilos, determinação do pH, acidez total e avaliação da cor das amostras. A avaliação microbiológica mostrou que os métodos de sanitização aplicados não foram eficientes para redução da contaminação microbiológica natural da rúcula. Como consequência, o pH das amostras aumentou com o decorrer do período de armazenamento, o que também se refletiu na redução da acidez.
Abstract: Increasingly, minimally processed food stands out for its practicality in the meal preparation. Products in natura, including vegetables, require special care before reaching the consumer's table. For being considered safe for consumption, they must undergo a hygienic process to eliminate possible pathogenic microorganisms and to reduce other contaminating microorganisms to an acceptable level for human consumption. The type of sanitizer most used for this purpose is sodium hypochlorite solution; however, when used continuously, it can leave toxic waste and result in microbial resistance. For this reason, alternative sanitizers to chlorine are being studied, among them, essential oils, because they have antimicrobial compounds in their composition. In this context, the present study aimed to evaluate in vitro antimicrobial activity of thyme essential oil (Thymus vulgaris), and to apply it in the arugula (Eruca sativa) sanitization, aiming to increase its safety and shelf life. Antibacterial activity in vitro of the essential oil was evaluated by disc diffusion assays, minimum inhibitory concentration (MIC) and minimum bacterial concentration (MBC) against different species of important bacteria in food. Results showed a strong antibacterial activity of the thyme essential oil for both Gram-positive bacteria and Gram-negative species tested, with MIC values ranging from 0.075 to 0.62 mg mL-1 . In the challenge test to evaluate the antibacterial activity in the thyme essential oil (0.2%) applied in the sanitization of arugula artificially contaminated with Escherichia coli (103 CFU mL-1 ), compared to sodium hypochlorite (120 ppm) and distilled water (negative control), there was no significant difference (p<0.05) between the treatments applied, except for a lower E. coli count in the sanitized arugula with sodium hypochlorite, on the second day of storage at 8°C. Afterwards, an experiment of applying the thyme essential oil (0.2%) as a sanitizing agent in minimally processed arugula was carried out to evaluate this vegetable shelf life, in comparison, to sodium hypochlorite (120 ppm) and distilled water (negative control). After the treatments, the arugula was stored at 8°C for seven days and periodically the number of aerobic mesophilic microorganisms, pH determination, and titratable acidity were counted, and the color of the samples was evaluated. The microbiological evaluation showed that the sanitation methods applied were not efficient to reduce the arugula natural microbiological contamination. Therefore, the pH of the samples increased during the storage period, which was also reflected on the titratable acidity reduction.
Keywords: Extratos vegetais
Hortaliças
Sanificantes
Minimamente processados
Consumidor
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS AGRARIAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Instituto Federal Goiano
metadata.dc.publisher.initials: IF Goiano
metadata.dc.publisher.department: Campus Morrinhos
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/969
Issue Date: 8-Nov-2018
Appears in Collections:Mestrado em Olericultura

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_OLERICULTURA_ROSELI VELOSO.pdf10,22 MBAdobe PDFView/Open
Roseli Jacobi Veloso.pdf324,11 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.