Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/895
metadata.dc.type: Dissertação
Title: BIOESTIMULANTES E SEUS EFEITOS NOS COMPONENTES DA PRODUÇÃO, NAS TROCAS GASOSAS E NA EFICIÊNCIA DE USO DA ÁGUA NO TOMATEIRO SOB RESTRIÇÃO HÍDRICA
Other Titles: Biostimulants and their effects on tomato plant production components, gas exchanges, and water use efficiency under water deficit.
metadata.dc.creator: Gomes, Letícia Pereira
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Juscimar
metadata.dc.contributor.referee1: Silva, Juscimar
metadata.dc.contributor.referee2: Zandonadi, Daniel
metadata.dc.contributor.referee3: Braga, Marcos
metadata.dc.description.resumo: O estudo da eficiência agronômica de produtos bioestimulantes que possam conferir resistência às plantas quando experimentam condições de restrição hídrica é de fundamental importância para reduzir as perdas de produção, em especial do tomateiro, que é muito exigente em água. Diante disso, avaliou-se a ação de bioestimulantes nas trocas gasosas, na eficiência no uso da água e nos componentes de produção de tomateiro cultivado sob restrição hídrica. O ensaio foi conduzido dentro de câmara climatizada, com controle de temperatura, foto período e umidade relativa. O experimento foi montado em esquema fatorial (2 x 4) + 2, sendo dois intervalos de porcentagem de água no solo (80 – 100% e 50 – 70% da capacidade de campo) e quatro bioestimulantes (três pré-comerciais e um comercial) e dois tratamentos controle, sem aplicação de bioestimulante, um para cada condição de água no solo. Os produtos bioestimulantes avaliados eram de grupos distintos, sendo um à base de microrganismo ativo, um do grupo dos aminoácidos e dois à base de substâncias húmicas. Os tratamentos foram dispostos em delineamento de blocos ao acaso, num total de quatro blocos e duas plantas por parcela, perfazendo um total de 80 unidades experimentais. As características avaliadas foram: trocas gasosas e eficiência de uso água da planta, massa seca e produtividade do tomateiro. O uso de bioestimulantes nas plantas submetidas a estresse hídrico propiciou produção total do tomateiro similar aos tratamentos sem estresse. Contudo, o uso dos bioestimulantes em condições ótimas de água no solo não v promoveu aumento da produção. A diferença na quantidade de água no solo afetou as frações de carbono no solo, e os efeitos dos bioestimulantes foram mais marcantes na condição de 80-100% da capacidade de campo, sendo o tratamento SH com 9,49% de capacidade de campo no solo. Houve maior eficiência de uso da água instantânea e da água intrínseca pelo tomateiro tratados com os bioestimulantes AM e SH na condição de menor fornecimento de água. Os bioestimulantes mostraram resultados promissores na atenuação do estresse do tomateiro cultivado em condições de restrição de água.
Abstract: Agronomic efficiency studies of biostimulants that can grant plant resistance in periods of water deficit is of fundamental importance to decrease yield losses, especially tomatoes whose production requires plenty of water. Therefore, the action of biostimulants on gas exchange, on water use efficiency, and on components for production in tomato cultivated under water deficit was evaluated. The experiment was carried out under a climate greenhouse with temperature, photoperiod, and relative humidity control. The experiment was in (2 x 4) +2 factorial scheme, two soil water percentage intervals (80-100% and 50-70% in soil field capacity), four biostimulants (three pre-commercial and one commercial), and two control treatments without biostimulant application, one for each water condition in soil. The biostimulants evaluated were from different groups, one based on active microorganism, one based on amino acids, and the two others based on humic substances. The treatments were arranged in a randomized block design (RBD) (four blocks) and two plants per plot, making a total of eighty experimental units. Gas exchange, plant water use efficiency, dry mass, and yield of tomato were characteristics evaluated. The use of biostimulants in plants under water stress provided total tomato yield similar to treatments without stress. However, the use of biostimulants in optimal soil water conditions has not promoted increasing in yield. The difference in the soil water amount affected the carbon fractions, and the biostimulant effects were most evident in 80-100% field vii capacity (FC), and the humic substances (HS) treatment was with 9.49% Carbon (C) in soil. There was higher efficiency of instantaneous and intrinsic water use by tomato plant treated with amino acids (AA) and SH biostimulants under lower water supply condition. Biostimulants showed promising results in tomato stress attenuation when cultivated under water deficit conditions.
Keywords: Solanum lycopersicum.
Abiotic stress
Photosynthesis.
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS AGRARIAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Instituto Federal Goiano
metadata.dc.publisher.initials: IF Goiano
metadata.dc.publisher.department: Campus Morrinhos
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Olericultura
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/895
Issue Date: 19-Jul-2019
Appears in Collections:Mestrado em Olericultura

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação-LetíciaGomes1.pdf834,51 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.