Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/708
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: TAXA DE PRENHEZ EM FÊMEAS BOVINAS DE CORTE DE DIFERENTES CATEGORIAS SUBMETIDAS Á INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO
metadata.dc.creator: Silva, Jackson Irineu da
metadata.dc.contributor.advisor1: Godoy, Marcelo Marcondes de
metadata.dc.contributor.referee1: Godoy, Marcelo Marcondes de
metadata.dc.contributor.referee2: Machado, Alan Soares
metadata.dc.contributor.referee3: Neto, Ronaildo Fabino
metadata.dc.description.resumo: O objetivo desse estudo foi avaliar taxa de prenhez das fêmeas bovinas nelore PO, nas diferentes categorias, tipo de sêmen dos touros, e dentro das estações reprodutivas de IATF do ano de 2017/2018 e 2018/2019. Das 385 fêmeas bovinas pura de origem, subdivididas em quatro categorias, sendo: 89 nulíparas (fêmea bovina que nunca pariram), 79 multíparas solteiras (fêmeas bovinas com mais de um parto), 142 multíparas paridas (fêmea bovina com três ou mais partos) e 75 multíparas primíparas (fêmea bovina com um parto). A primeira estação se iniciou no mês de dezembro de 2017 e finalizando no mês de março de 2018. A segunda estação iniciou-se em dezembro de 2018 e finalizou em março de 2019. As médias foram comparadas pelo teste não paramétrico Qui-quadrado com nível de significância (p<0,05 e p<0,10). As 610 inseminações realizadas nas duas estações reprodutivas obtiveram taxa de prenhez de 40,66% dentro da média nacional de IATF. A taxa de prenhez entre as categorias de fêmeas bovinas pura de origem dentro de cada estação reprodutiva obtiveram diferença significativa. Sendo na estação reprodutiva 1 taxa de prenhez 49,48 %, 43,94 %, 41,67% 39,02%, para as categorias respectivamente nulíparas, multíparas primíparas, multíparas solteira, multíparas paridas, tendo um melhor desempenho as nulíparas. Na segunda estação reprodutiva a categoria que obteve maior taxa foi a multíparas solteira 47,92%, segunda da nulíparas 40,54%, multíparas paridas 35,10 % e multíparas primíparas com 31,58 %. Foi observado efeito significativo na taxa de prenhez das diferentes doses de sêmen utilizada no protocolo de IATF em ambas as estações reprodutivas com um porcentual de 58,97 do touro com identificação 15 na estação reprodutiva 1 e na segunda o 14 com 52,00%. Em relação a estação do ano ocorreu diferença significativa onde provavelmente na segunda estação reprodutiva não ocorreu baixa oferta de forragem devido a baixa temperatura e pluviosidade. Concluindo-se que as categorias de fêmeas, junto com o ano de estação e touros, interferiram na taxa de prenhez das matrizes, apresentando níveis estatísticos diferentes. Importante para que o sistema se torne mais lucrativo, para que continue suprindo a demanda de consumo cresce.
Abstract: The aim of this study was to evaluate pregnancy rate of Nellore PO bovine females, in the different categories, bull semen type, and within the IATF breeding seasons of 2017/2018 and 2018/2019. Of the 385 purebred bovines of origin, subdivided into four categories: 89 nulliparous (bovine female that never gave birth), 79 single multiparous (bovine females with more than one calving), 142 calving multiparous (bovine female with three or more calving) and 75 primiparous multiparous (bovine female with one calving). The first station started in December 2017 and ending in March 2018. The second station started in December 2018 and ended in March 2019. Means were compared by the non-parametric chi-square test with level of significance (p <0.05 and p <0.10). The 610 inseminations performed in both breeding seasons had a pregnancy rate of 40.66% within the national IATF average. The pregnancy rate between the categories of pure bovine females of origin within each breeding season had a significant difference. Being in the reproductive season 1 pregnancy rate 49.48%, 43.94%, 41.67% 39.02%, for the categories respectively nulliparous, primiparous multiparous, single multiparous, even multiparous, with the best performance being nulliparous. In the second reproductive season the category that obtained the highest rate was single multiparous 47.92%, second of nulliparous 40.54%, multiparous 35.10% and 31.58% primiparous multiparous. Significant effect was observed on the pregnancy rate of the different semen doses used in the TAI protocol in both breeding seasons with 58.97 percent of bull with identification 15 in breeding season 1 and in the second 14 with 52.00%. In relation to the season there was a significant difference where probably in the second reproductive season there was no low forage supply due to low temperature and rainfall. In conclusion, the categories of females, along with the year of season and bulls, interfered with the pregnancy rate of the sires, presenting different statistical levels. Important for the system to become more profitable, to continue to meet the growing consumer demand.
Keywords: biotécnicas, bovinos, reprodução, índices reprodutivos.
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::PRODUCAO ANIMAL
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Instituto Federal Goiano
metadata.dc.publisher.initials: IF Goiano
metadata.dc.publisher.department: Campus Ceres
Citation: Acta Veterinária Brasílica ABIEC – Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes. Rebanho Bovino de Corte. Disponível em: <http://abiec.siteoficial.ws/images/upload/sumario-pt-010217.pdf> Acesso em: 30 abril 2019. ANDERSSON, M.; TAPONENA, J.; KOSKINENA, E.; DAHLBOMB, M. Effectofinseminationwith doses of 2 or 15 millionfrozen–thawedspermatozoaandsemendeposition site onpregnancy rate in dairycows. Theriogenology, v. 61, p.1583-1588, 2004. BARUSELLI, P. S.; REIS, E. L.; MARQUES M. O. Técnicas de manejo para aperfeiçoar a eficiência reprodutiva em fêmeas bosindicus. Botucatu: Unesp, 2004. BARUSELLI, P. S.; REIS, E. L.; MARQUES M. O. Técnicas de manejo para aperfeiçoar a eficiência reprodutiva em fêmeas bosindicus. Grupo de Estudo de Nutrição de Ruminantes – Departamento de Melhoramento e Nutrição Animal – FCA – FMVZ – Unesp, Botucatu, São Paulo, 2004, p.18. BEEFPOINT – Pecuária do Futuro. Abate de Bovinos. Disponível em: <https://www.beefpoint.com.br/abate-de-bovinos-cresce-34-e-tem-segunda-alta-consecutiva-anual/> Acesso em: 15 maio 2019. BORGES, L.F.K.; FERREIRA, R.; SIQUEIRA, L. C. Sistema para inseminação artificial sem observação de estro em vacas de corte amamentando. Ciência Rural, v.39, n.2, p.496-501, 2008. BRAUNER, C. C.; PIMENTEL, M. A.; LEMES, J. S.; PIMENTEL, C. A.; MORAES, J. C. F. Reprodução de vacas de corte em lactação e solteiras submetidas à indução/sincronização de estro. Ciência Rural, Santa Maria, v. 38, n. 4, p. 1067-1072, 2008. CARTER, A.P., WOOD, P.D.P., WRIGHT, P.A. 1980. Associationbetweenscrotalcircumference, liveweightandsperm output in cattle. J. Reprod. Fert., 59(2): 447-451. CRUZ, L.V. et al. Efeitos do estresse térmico na produção leiteira: revisão de literatura. Revista Científica Eletrônica de Medicina Veterinária - ISSN: 1679-7353, Garça, Ano IX, número 16, periódicos semestrais, janeiro de 2011. DIAS, H.S.; CHACUR, M.G.M.; VASCONCELOS, F.F.; AURÉLIO, P.T.F.; GABRIEL FILHO, L.R.A. Influência da morfometria corpórea em protocolos de IATF em vacas Nelore. In: XVIII Congresso Brasileiro de Reprodução Animal. Belo Horizonte, 2009. FILHO, O. G. de S.; VASCONCELOS, J. L. M. Inseminação artificial em tempo fixo. In: PIRES, Alexandre Vaz. Bovinocultura de corte. Piracicaba: Fealq, 2010. Cap. 27. p. 529-546. GONCALVES, P. B. D.; FIGUEIREDO, J.R.; FREITAS, V.J.F. Biotécnicas Aplicadas à Reprodução Animal. 2ª. ed. São Paulo: Editora Roca, 2008. v.1.408 p. Gottschall C.S., Bittencourt H.R., Mattos R.C. & Gregory R.M. Antecipação da aplicação de prostaglandina, em programa de inseminação artificial em tempo fixo em vacas de corte. Rev. Bras. Saúde Prod. Anim., 10:970-979, 2009. IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Bovino de Corte. Disponível em:<htt://ftp.ibge.gov.br/Producao_Pecuaria/Fasciculo_Indicadores_IBGE/2016/abate-leite-couro-ovos_201604caderno.pdf> Acesso em: 26 abril 2019. INMET – Instituto Nacional de Meteorologia. Clima e Tempo. Disponível em: <http://www.inmet.gov.br/portal/> Acesso em: 10 de outubro 2019. GREGORY, R.M.; ROCHA, D.C. Protocolos de sincronização e indução de estros em vacas de corte no Rio Grande do Sul. In: BARUSELLI, P.S., SENEDA, M. SIMPÓSIO. INTERNACIONAL DE REPRODUÇÃO ANIMAL APLICADA – BIOTECNOLOGIA DA REPRODUÇÃO EM BOVINOS, 2004, Londrina-PR. Anais... Londrina, 2004. p.147-154. KNIGHTS, S.A., BAKER, R.L., GIANOLA, D. et al. 1984. Estimatesofheritabilitiesandofgeneticandphenotypiccorrelationsamonggrowthandreproductivetraits in yearling Angus bulls. J. Anim. Sci., 58(4):887-893. MADUREIRA, E.H.; BARUSELLI, P. S. Controle farmacológico do ciclo estral em ruminantes. São Paulo, FUNVET, 2000, p.89-98. MADUREIRA, E.H.; MATURANA, M. Avanços tecnológicos no emprego de fármacos para controle da reprodução de fêmeas bovinas destinadas à IATF. SIMCORTE, 8, 2012, Viçosa. Anais... Viçosa: Suprema Gráfica, 2012. P 305-327. MENEGHETTI, M.; VASCONCELOS, J. L. M. Mês de parição, condição corporal e resposta ao protocolo de inseminação artificial em tempo fixo em vacas de corte primíparas. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v. 60, n. 4, p. 786-793, 2008. NEVES, M. M.; MARQUES JR, A. P; SANTANA, C. V; LIMA F. P. C.; ZAMBRANO, W. J. Características de ovários de fêmeas zebu (Bostaurusindicus), colhidos em abatedouros. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 54, n. 6, 2002. NOGUEIRA, E.; SILVA, A. S.; MARQUES JÚNIOR, H. R.; NOGUEIRA, R.J.; BORGES, J. C. Taxa de prenhez de vacas Nelore submetidas a protocolos de IATF no Planalto Boliviano. Corumbá; Embrapa Pantanal, 2011. 5, p. SANTOS, S. A.; ABREU, U.G.P.; SOUZA, G. S.; CATTO, J.B. Condição corporal, variação de peso e desempenho reprodutivo de vacas de cria em pastagem nativa no Pantanal. Revista Brasileira de Zootecnia. v.38, n.2, p.354-360, 2009. SMITH, B.A., BRINKS, J.S., RICHARDSON, G.V. Relationshipsofsirescrotalcircumferencetooffspringreproductionandgrowth. J. Anim. Sci., 67(11):2881-2885, 1989. SIMPÓSIO SOBRE MANEJO DA PASTAGEM, 13, 1999, CARDOSO, R. M. Conforto animal em pastejo. Piracicaba. Anais. Piracicaba: FEALQ, 1999. 352p. VASCONCELOS, J.L.M.; MENEGHETTI, M.; SANTOS R.M. Timed artificial insemination (TAI) in cows. Acta ScientiaeVeterinariae, v.34 (Suppl 1), p.9-16, 2006. Whisnant C.S., Kiser T.E. & Thompson F.N. Opioidinhibitionofluteinizinghormonesecretionduringthepostpartumperiod in suckledbeefcows. J. Anim. Sci., 63:1445-1448, 1986.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/708
Issue Date: 21-Nov-2019
Appears in Collections:Bacharelado em Zootecnia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_Jackson Irineu da Silva.pdfTAXA DE PRENHEZ EM FÊMEAS BOVINAS DE CORTE DE DIFERENTES CATEGORIAS SUBMETIDAS Á INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO1,95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.