Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/436
metadata.dc.type: Dissertação
Title: COMPORTAMENTO E ECOTOXICOLOGIA DE PESTICIDAS EM SOLOS DO CERRADO
metadata.dc.creator: Bernardino, Murilo Martins
metadata.dc.contributor.advisor1: Leal, Rafael Marques Pereira
metadata.dc.contributor.advisor2: Souza, João Carlos Perbone
metadata.dc.contributor.referee1: Braz, Guilherme Braga Pereira
metadata.dc.contributor.referee2: Santos, Lia Raquel de Souza
metadata.dc.description.resumo: A utilização intensiva e muitas vezes irracional de pesticidas pode resultar em problemas ambientais, tais como contaminação das águas, do solo, do ar e alimentos, além da possibilidade de efeitos adversos em organismos não alvo. As características químicas e físicas do solo, bem como as condições climáticas e propriedades físico químicas dos pesticidas, influenciam fortemente o comportamento dos mesmos no solo. Essa dinâmica ambiental pode influenciar significativamente as concentrações encontradas no ambiente e, consequentemente, a intensidade com que os pesticidas afetam os organismos não alvo. Em função disso, torna-se importante o estudo sobre as interações pesticida-solo-ambiente em solos tropicais. Avaliou-se em um experimento a sorção-dessorção e a lixiviação do herbicida mesotriona em um Neossolo Quartzarênico com diferentes históricos de aplicação de dejeto líquido de suíno. Em outro experimento, foram avaliados em laboratório os efeitos do imidacloprido no comportamento de fuga e na reprodução de minhocas (Eisenia andrei) e colêmbolos (Folsomia candida), em solos de textura contrastante do Cerrado brasileiro (Latossolo Vermelho distroférrico e Neossolo Quartzarênico órtico típico). Para o ensaio de comportamento de mesotriona foram utilizados solos sem aplicação e com 01, 05 e 12 anos de histórico de aplicação de dejetos, em três profundidades (0-10, 10-20 e 20-30 cm). Os valores de Kf para a sorção variaram de 0,08 a 3,14, sendo que os maiores valores foram encontrados nos tratamentos com 01 ano de aplicação de DLS. Quanto a dessorção, os valores de Kf variaram de 1,28 a 5,26. A maior lixiviação ocorreu no solo sem adição de DLS, em que 13,43% do herbicida aplicado foi lixiviado ao longo da coluna, explicado principalmente pelo pH mais elevado deste solo, evidenciando que a mesotriona possui potencial de lixiviação. No solo com 1 ano de aplicação de DLS, ocorreu a menor lixiviação de mesotriona. Com relação aos ensaios de ecotoxicologia do imidacloprido, comportamento de fuga foi observado para os colêmbolos, sendo mais expressivo (até 75% de fuga) no solo argiloso. No solo arenoso, apenas nas duas maiores concentrações testadas foi observada a fuga (até 63% de fuga). Nas minhocas, foi observado o comportamento de fuga acima de 80%, nos dois solos, em todas as concentrações testadas, demonstrando a perda de função de hábitat em ambos os solos e evidenciando a ecotoxicidade do imidacloprido para esses organismos. Já na reprodução de colêmbolos, os valores de CE50 obtidos no solo argiloso foram de 0,255 mg kg-1, enquanto para o solo arenoso esse valor foi menor (0,015 mg kg-1), demonstrando maior sensibilidade dos organismos ao segundo solo testado. A grande diferença entre os solos pode ser explicada pelas propriedades do solo, indicando baixa capacidade de retenção do contaminante no solo arenoso, aumentando sua disponibilidade no solo. Conclui-se então que o pH do solo foi fator determinante no comportamento da mesotriona, que a adição de DLS favoreceu a sorção da mesotriona, diminuindo a mobilidade da mesma, e que o imidacloprido é altamente tóxico para os invertebrados do solo, causando a fuga e inibindo a reprodução desses organismos.
Abstract: Intensive and often unreasonable use of pesticides can result in environmental problems such as contamination of water, soil, air and food, and the possibility of adverse effects on non-target organisms. The pesticides behavior in soil is strongly influenced by its chemical and physical characteristics, as well as by the climatic conditions and pesticides physo-chemical properties. This environmental dynamic can significantly influence pesticides environmental concentrations and, consequently, the intensity of pesticides effects on non-target organisms. So, it is important to study the pesticide-soil-environment interactions in tropical soils. One experiment evaluated the sorption-desorption and leaching of the mesotrione herbicide in a Quartzarênico Neossolo with different rates of liquid swine manure. A second experiment evaluated the imidacloprid effects on the avoidance behavior and reproduction of earthworms (Eisenia Andrei) and collembolans (Folsomia candida) in soils with contrasting texture of the Brazilian Cerrado (dystrophic red latosol and typical ortic quartzarenic neosol). For the mesotrione behavior tests, soils (0-10, 10-20 and 20-30 cm) with no application and 01, 05 and 12 years use of liquid swine manure LSM were used. Sorption Kf values ranged from 0.08 to 3.14, and the highest values were found in the treatments with 01 year of LSM application. Desorption Kf values ranged from 1.28 to 5.26. The highest leaching occurred in the soil without LSM addition, where 13.43% of the applied herbicide leached along the column, mainly related to the higher pH value of this soil, showing that mesotrione has leaching potential. In the soil with 1 year of LSM application, the lowest mesotrione leaching occurred. Concerning imidacloprid ecotoxicology assays avoidance behavior was observed for the collembolans, being more expressive (up to 75% of avoidance) in the clayey soil. In the sandy soil, only in the two highest concentrations tested avoidance was observed (up to 63% avoidance). In the earthworms assay, avoidance behavior above 80% in both soils was observed, in all tested concentrations, demonstrating the loss of habitat function in both soils and evidencing the ecotoxicity of imidacloprid for these organisms. On the other hand, the EC50 values obtained in the clay soil were 0.255 mg kg-1, whereas for the sandy soil, this value was lower, 0.015 mg kg-1, showing a higher sensitivity of the organisms to the second soil tested. The strong difference between the soils can be explained by soil properties, indicating a low herbicide retention capacity and a higher pesticide availability in the sandy soil. It was concluded that soil pH was a determinant factor in the mesotione behavior, that the LSM addition favored herbicide sorption, reducing its mobility. Also, imidacloprid is highly toxic to soil invertebrates, causing avoidance and reproduction inhibition of these organisms.
Keywords: Herbicida
Inseticida
Coeficientes de sorção
Efeitos ecotoxicológicos
Mobilidade
Neonicotinoides
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::CIENCIA DO SOLO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Instituto Federal Goiano
metadata.dc.publisher.initials: IF Goiano
metadata.dc.publisher.department: Campus Rio Verde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Agroquímica
Citation: BERNARDINO, M. M. Comportamento e ecotoxicologia de pesticidas no Cerrado. Dissertação (Mestrado em Agroquímica) - Instituto Federal Goiano. Rio Verde, p. 77. 2019.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/436
Issue Date: 23-Apr-2019
Appears in Collections:Mestrado em Agroquímica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertação_Murilo Bernardino.pdf1,96 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.