Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/3187
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: INTERAÇÕES ENTRE VESPAS POLINIZADORAS E NÃO-POLINIZADORAS ASSOCIADAS A Ficus obtusifolia
metadata.dc.creator: Destefani, Fernanda Silva
metadata.dc.contributor.advisor1: Farache, Fernando Henrique Antoniolli
metadata.dc.description.resumo: As figueiras apresentam relação mutualística obrigatória e espécie-específica com vespas da família Agaonidae, seus únicos polinizadores. Além de polinizar, essas vespas utilizam as flores de Ficus como sítio de oviposição, ocupando algumas das flores que gerariam sementes. Diversas outras linhagens de vespas da superfamília Chalcidoidea utilizam as inflorescências de Ficus como sítio de oviposição, e podem causar diversos impactos diferentes nos componentes reprodutivos da planta. Elas podem ocupar algumas flores da mesma forma que os polinizadores (porém sem polinizar) ou podem se alimentar de larvas de outras vespas (polinizadoras ou não-polinizadoras) ou outros tecidos induzidos por elas, desenvolvendo-se como cleptoparasitas ou parasitoides. O presente trabalho observou o impacto de vespas não-polinizadoras na produção de sementes e na reprodução de vespas polinizadoras em Ficus obtusifolia, figueira de ampla distribuição nas proximidades do município de Rio Verde – GO. O trabalho também analisou a distribuição espacial, tamanho e formato das galhas de vespas associadas a essa planta, buscando entender os padrões de ocupação dentro do sicônio. Os figos foram coletados na fase de emergência das vespas, medidos e dissecados. As vespas foram quantificadas e identificadas à nível de morfoespécie, as flores e sementes do figo também foram quantificadas. Foram encontrados indivíduos pertencentes a Pegoscapus (polinizador), Anidarnes, Aepocerus e Idarnes. A quantidade de vespas não-polinizadoras apresentou relação negativa com o total de sementes. A quantidade de sementes foi positivamente relacionada com a quantidade de vespas polinizadoras. Já a abundância de polinizadores apresentou relação negativa com a abundância de não-polinizadores. Os resultados observados podem ser efeito da competição por sítios de oviposição dentro do sicônio, que pode atrapalhar tanto a reprodução de vespas polinizadoras quanto a produção de sementes. Vespas com biologias parasitóides e parasitas também afetam essa abundância ao se alimentarem das larvas de outras vespas ou as matando por inanição. As galhas pertencentes a fêmeas de Pegoscapus tem formato ovalado e se encontram mais centralizadas, próximas ao lúmen do sicônio. Já os machos do mesmo gênero possuem galhas arredondadas e mais próximas ao assoalho do figo. Galhas de uma espécie de Idarnes contam com o formato ovalado, assim como das polinizadoras, porém localizadas em áreas mais periféricas visto que essas vespas ovipõem pelo lado externo do figo.
Abstract: Fig trees have a obligate and species-specific mutualistic relationship with wasps of the family Agaonidae, their only pollinators. In addition to pollinating, these wasps use Ficus flowers as an oviposition site, occupying some of the flowers that would generate seeds. Several other lineages of Chalcidoidea use Ficus inflorescences as an oviposition site, and can cause several different impacts on the reproductive components of the plant. They may occupy some flowers in the same way as pollinators (but without pollinating) or they can feed on larvae of other wasps (pollinators or non-pollinators) or other tissues induced by them, developing as kleptoparasites or parasitoids. In the present work we analyzed the impact of non-pollinating wasps on seed production and reproduction of pollinating wasps in Ficus obtusifolia, a widely distributed fig tree in the vicinity of Rio Verde - GO. We also analyzed the spatial distribution, size and shape of the galls of wasps associated with this plant, aimimng at understanding the patterns of occupation within the syconium. Figs were collected in the wasp emergence phase, then measured and dissected. The wasps were quantified and identified in morphospecies, and the flowers and seeds of the fig were also quantified. Individuals belonging to Pegoscapus (pollinator), Anidarnes, Aepocerus and Idarnes were found. The abundance of seeds was negatively related to the abundance of non-pollinating wasps, whereas the number of seeds was positively related with the number of pollinating wasps. The presence of non-pollinators was negatively related to the abundance of pollinators. The results observed may show an effect of competition for oviposition sites within the syconium, which can hinder both the reproduction of pollinating wasps and seed production. Wasps with parasitoid biology and parasites also affect this abundance by feeding on the larvae of other wasps or killing them by starving. The galls belonging to females of Pegoscapus have oval shape and occur near the lumen of the syconium. Males of the same genus have rounded galls closer to the fig wall. Galls of a species of Idarnes have an oval shape, as well as pollinators, but are located in more peripheral areas since these wasps ovipose from the outer side of the fig.
Keywords: Chalcidoidea
Agaonidae
Parasitas de mutualismo
Figueiras
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS BIOLOGICAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Instituto Federal Goiano
metadata.dc.publisher.initials: IF Goiano
metadata.dc.publisher.department: Campus Rio Verde
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/3187
Issue Date: 6-Dec-2022
Appears in Collections:Bacharelado em Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_FernandaDestefani.pdf1,08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.