Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/1382
metadata.dc.type: Dissertação
Title: DIVERSIDADE E ESTRUTURA DA COMUNIDADE DE VESPAS (Hymenoptera: chalcidoidea) ASSOCIADAS A FIGUEIRAS (Moraceae: ficus) NO CERRADO DA REGIÃO DE RIO VERDE-GO
metadata.dc.creator: Santos, Nayara
metadata.dc.contributor.advisor1: Farache, Fernando
metadata.dc.description.resumo: A polinização das flores do gênero Ficus é realizada exclusivamente pelas vespas da família Agaonidae. Além das vespas polinizadoras, outros grupos Hymenoptera utilizam os figos como sítio de oviposição. As vespas não-polinizadoras podem apresentar diversas histórias de vida, sendo galhadoras, cleptoparasitas ou parasitoides de polinizadores ou de outros não-polinizadores. Tais vespas se beneficiam do sítio de oviposição e do ambiente protegido oferecido pelos sicônios (infrutescências) das figueiras, porém não realizam a polinização, sendo por esse motivo reconhecidas como parasitas do mutualismo. Essas vespas podem impactar de várias formas o sucesso reprodutivo da planta e das vespas associadas. Nesse sentido o presente estudo tem como objetivo descrever a comunidade de vespas associadas a figueiras em regiões de cerrado, bem como a sua diversidade, e avaliar o impacto de vespas não polinizadoras sobre o mutualismo Ficus–vespas-de-figo. As coletas foram realizadas no estado de Goiás, principalmente nas proximidades de vegetação nativa do cerrado, bordas de florestas, matas ciliares e agroecossistemas. Das 34 espécies coletadas, somente quatro ocorreram em mais de um hospedeiro. A rede de interações entre vespas e figueiras foi especializada e apresentou uma estrutura modular, similar a comunidade de insetos endofíticos. Os galhadores iniciais afetaram positivamente o número de sementes, mas negativamente o número de polinizadores em Ficus obtusifolia, o que demonstra que eles podem afetar a capacidade de os polinizadores ocuparem as flores dos figos. Galhadores da fase receptiva tiveram impacto negativo na quantidade de sementes e de polinizadores em Ficus pertusa o que evidencia sua competição com polinizadores e a ocupação de flores. Os prasitoides apresentaram efeitos significativamente negativos sobre a quantidade sementes e a quantidade de polinizadores em F. pertusa e F. obtusiuscula. O efeito sobre as vespas polinizadoras pode ocorrer pelo consumo direto das larvas dos polinizadores ou de seu alimento, enquanto o efeito sobre as sementes pode ser indireto, visto que sua abundância aumenta conforme a abundância de polinizadores aumenta.
Abstract: Pollination of Ficus flowers is carried out exclusively by wasps of the family Agaonidae. In addition to the pollinating wasps, other Hymenoptera groups use figs as an oviposition site. The non-pollinating wasps can present different life histories, such as gallers, kleptoparasites or parasitoids from pollinators or other non-pollinators. These wasps benefit from the oviposition site and the protected environment, applied by fig trees infructescences, but they do not pollinate, and for this reason they are recognized as parasites of mutualism. These wasps can impact in several ways the reproductive success of the plant and their associated wasps. In this sense, the present study aims to describe the wasp community associated with fig trees in cerrado regions, as well as their diversity, and to evaluate the impact of non-pollinating wasps on Ficus-wasp-fig mutualism. The data collection was carried out in the state of Goiás, mainly in areas of native vegetation of the cerrado, forest edges and agro-ecosystems. Of the 34 species collected, only four occur in more than one host. the network of interactions between wasps and fig trees was displayed and showed a modular structure, similar to the community of endophytic insects. The early gallers affected positively the number of seeds, but negatively the number of pollinators in Ficus obtusifolia, or what demonstrates that they can exhibit the ability of pollinators to occupy like fig flowers. Receptors in the receiving phase had a negative impact on the amount of seeds and pollinators in Ficus that is either perennial or that shows its competition with pollinators and an occupation of flowers. The selected prasitoids selected effects on the amount of seeds and the number of pollinators in F. pertusa and F. obtusiuscula. The effect on pollinating wasps must occur by direct consumption of the pollinator larvae or their food, while the effect on the seeds can be indirect, since their quantity increases as the number of pollinators increases.
Keywords: Interação. Comunidade. NPFW. Polinização. Parasitismo
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA::ECOLOGIA DE ECOSSISTEMAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Instituto Federal Goiano
metadata.dc.publisher.initials: IF Goiano
metadata.dc.publisher.department: Campus Rio Verde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Conservação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/1382
Issue Date: 31-Jul-2020
Appears in Collections:Mestrado em Biodiversidade e Conservação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertação_Nayara SantosT.pdf2,28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.