Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ifgoiano.edu.br/handle/prefix/1205
metadata.dc.type: Tese
Title: QUATRO ENSAIOS SOBRE ARMANDO FREITAS FILHO E HELENO GODOY EM DIÁLOGO COM CABRAL E DRUMMOND
Other Titles: Four essays about Armando Freitas Filho and Heleno Godoy in dialogue with Cabral and Drummond
metadata.dc.creator: Gill, Claudine Faleiro
metadata.dc.contributor.advisor1: Yokozawa, Solange Fiuza Cardoso
metadata.dc.contributor.advisor2: Franchetti, Paulo Elias Allane
metadata.dc.contributor.referee1: Yokozawa, Solange Fiuza Cardoso
metadata.dc.contributor.referee2: Camilo, Vagner
metadata.dc.contributor.referee3: Pires, Antônio Donizeti
metadata.dc.contributor.referee4: Assumpção, Albertina Vicentini
metadata.dc.contributor.referee5: Silva, Célia Sebastiana
metadata.dc.description.resumo: Tese defendida no Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Goiás (FL/UFG). Esta tese investiga a relação de Armando Freitas Filho e Heleno Godoy, poetas contemporâneos, com a tradição representada por Carlos Drummond de Andrade e João Cabral de Melo Neto. Recorremos a Eliot, que, ao discutir tradição e talento individual, afirma que não se analisa uma obra poética em sua singularidade, mas sim, em relação aos seus predecessores, numa clave comparatista. Consideramos dois modos de relação com a tradição. O primeiro pela influência consciente, declarada. Por esse viés, analisamos como João Cabral influencia Freitas Filho e Godoy no que tange ao processo compositivo do verso planejado, construído e pautado na expressãoobjetiva, que consiste em banir o derramamento sentimental. O segundo se fundamenta numa proposta de leitura relacional entre as obras dos poetas contemporâneos e a tradição convocada, aqui representada por Drummond e João Cabral, pela confluência no que se refere à memória pessoal como tema e ao uso da ironia como estratégia poética. Por sua lucidez diante do fazer poético, Freitas Filho e Godoy propõem-se a, desde seus livros de estreia, perceber o processo compositivo como construção seguindo a lição cabralina. Vimos que há um tanto de conteúdo praxista nessa influência, mas defendemos a tese de que João Cabral é precursor de Chamie no que tange a elaboração das propostas vanguardistas relativas ao verso objetivo. Percebemos que, ainda que haja conflito com João Cabral em alguma medida, não há, por parte dos poetas Armando Freitas Filho e Heleno Godoy, negação dessa tradição os influencia. Pelo contrário, ela é declarada em diversas entrevistas por ambos. Isso não anula o desejo de superação, mas ele se concretiza antes pelo diálogo crítico e pela incorporação do estilo de João Cabral em busca da dicção pessoal do que pela ruptura. De modo geral, o percurso pelas obras poéticas de Freitas Filho e de Godoy em diálogo com Drummond e Cabral revela, em diferentes nuances, a criticidade dessa interação por parte dos poetas contemporâneos. Tanto a investigação da influência quanto a proposta de leitura relacional entre os poetas contemporâneos e os poetas modernistas, reforçam o entendimento de que o diálogo com a tradição se reconfigura neste tempo. Aproximando-se do prognóstico emitido por Octavio Paz, que percebeu como característica da poesia da contemporaneidade a “reconciliação entre os tempos” ou o nascimento de uma “poesia de convergência”, Freitas Filho e Godoy estabelecem um diálogo crítico com seus precursores sem instaurar uma ruptura. A “convergência” se revela na continuidade ou na aproximação dos projetos poéticos de Drummond e João Cabral. No entanto, seja pela influência ou pela confluência entre eles, o diálogo se estabelece de modo tenso, isto é, os poetas contemporâneos questionam, enfrentam, buscam a superação de suas referências, o que o fazem por meio da incorporação de seus estilos aos seus versos.
Abstract: This thesis investigates the relationship of Armando Freitas Filho and Heleno Godoy, contemporary poets, with the tradition represented by Carlos Drummond de Andrade and João Cabral de Melo Neto. Eliot states that a poetic work is not analyzed in its singularity, but rather, in relation to its predecessors, in a comparative key. From this, we consider two modes of relationship with tradition. The first by conscious influence. For this bias, we analyze how João Cabral influences Freitas Filho and Godoy in what concerns the compositional process of the planned verse, constructed, and based on the objective expression, which consists in banishing the sentimental outpouring. The second is based on a proposal for a relational reading between the contemporary poets and the tradition required by the confluence of personal memory as a theme and the use of irony as a poetic strategy. Freitas Filho and Godoy perceive the compositional process as a construction. We have seen that there is some Praxist content in this influence, but we defend the thesis that João Cabral is the forerunner of Praxis Poetry in what concerns the elaboration of its proposals. We realize that, although there is some conflict with João Cabral, there is no denial of this tradition. On the contrary, it is stated in several interviews by Freitas Filho and Godoy. This does not nullify the desire for overcoming him, which is concretized by the critical dialogue and by the incorporation of the style of João Cabral. In general, Freitas Filho and Godoy in dialogue with Drummond and Cabral reveals, in different nuances, the criticality of this interaction. Both the investigation of influence and the proposal of relational reading between contemporary poets and modernist poets reinforce the understanding that dialogue with tradition is reconfigured at this time. Approaching the prognosis issued by Octavio Paz, who perceived as characteristic of contemporary poetry the “reconciliation between the times” or the birth of a “poetry of convergence”, Freitas Filho and Godoy establish a critical dialogue with their precursors without instituting a break. “Convergence” is revealed in the continuity or approximation of the poetic projects of Drummond and João Cabral. However, whether by the influence or the confluence between them, the dialogue establishes itself tense, that is, the contemporary poets question, face, seek to overcome their references, which they do by incorporating their styles to their verses.
Keywords: Armando Freitas Filho
Heleno Godoy
Poesia brasileira contemporânea
Tradição
Influência
Heleno Godoy
Contemporary brazilian poetry
metadata.dc.subject.cnpq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Instituto Federal Goiano
metadata.dc.publisher.initials: IF Goiano
metadata.dc.publisher.department: Instituição externa ao IF Goiano (especificar no Resumo/abstract)
metadata.dc.publisher.program: Instituição externa (descrever o nome da instituição no resumo/abstract)
Citation: GILL, C. F. Quatro ensaios sobre Armando Freitas Filho e Heleno Godoy em diálogo com Cabral e Drummond. 2019. 235 f. Tese (Doutorado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.identifier.doi: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9503
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9503
Issue Date: 18-Mar-2019
Appears in Collections:Teses e dissertações defendidas em outras Instituições

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCAE Repositório IF Goiano - Claudine Faleiro Gill.pdf198,42 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.